Información
Localidades de Galicia

Amares marca caminho Braga-Santiago e Caldelas disponibiliza um albergue

Información
17 Marzo 2019 1137 votos
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

Caminho da Geira Romana e dos ArrieirosO Caminho da Geira Romana e dos Arrieiros, que liga Braga a Santiago de Compostela na distância de 240 quilómetros, começa a ser marcado com setas amarelas no Concelho de Amares “nos próximos dias” e os peregrinos vão ter um albergue ao dispor em Caldelas, a partir de junho.

 

A informação foi revelada pelo presidente da União das Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, José Manuel Almeida, na sequência de uma palestra sobre o caminho realizada este sábado, 16. Segundo o autarca, o albergue resulta do “aproveitamento de um espaço existente e disponível”, que precisa de “ligeiras obras de adaptação”.

O albergue a criar “até final de junho” terá, de início, espaço para 20 peregrinos, instalações sanitárias, chuveiros e uma pequena cozinha para refeições ligeiras. Trata-se de um espaço que servia de refeitório e balneário à antiga escola primária de Caldelas (onde hoje funciona a junta de freguesia), construído nos anos de 1990, no centro da vila termal.

Por outro lado, “os serviços da união de freguesias e da Câmara de Amares vão iniciar a marcação deste caminho, no território do município, já nos próximos dias. Esse processo deverá estar concluído também até final de junho”, explicou José Manuel Almeida.

Quanto ao investimento necessário, o presidente da união de freguesias “pensa que será muito pouco, dado as obras de adaptação [do albergue] serem pequenas, num total a rondar os cinco mil euros no máximo”, embora as contas ainda não estejam feitas.

A União das Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, assim como o Município de Amares, tem o máximo interesse na revitalização do Caminho da Geira Romana e dos Arrieiros”, refere José Manuel Almeida, adiantando que Caldelas é “um excelente local para a existência de um albergue, dado que pode oferecer aos peregrinos todas as condições e para todas as bolsas, desde uma estada económica até uma estada mais elaborada”.

O anúncio da criação do albergue e da marcação do caminho no Concelho de Amares foi feito na sequência de uma palestra realizada no Auditório de Caldelas pelo peregrino José Eusébio, que percorreu a pé o Geira Romana e dos Arrieiros em dezembro de 2018, em que participou também o presidente da Câmara de Amares, Manuel Moreira, e um conselheiro do Concelho de Beariz (Espanha).

O presidente da associação espanhola Codeseda Viva, Carlos de Barreira, fez uma apresentação sobre o Caminho da Geira Romana e dos Arrieiros, que diferentes entidades portuguesas e espanholas pretendem ver homologado até ao Ano Santo Jacobeu de 2021.

Entretanto, os promotores deste itinerário estabeleceram contactos com os municípios de Braga, Terras de Bouro e Melgaço, no sentido de os sensibilizar para a necessidade de fazer as marcações com as setas amarelas, tradicionais do Caminho de Santiago, devendo acontecer em breve reuniões para oficializar este objetivo. Está também a ser estudada com a Arquidiocese de Braga a criação de um ponto de acolhimento de peregrinos em Covide (Terras de Bouro).

A Associação do Caminho Jacobeu da Geira Minhoto Ribeiro e a Associação Codeseda Viva coordenam a investigação histórica, patrimonial, do traçado e sobre outros recursos necessários à validação do caminho [ainda não possui albergues, nem está marcado, pelo que deve usar-se GPS], um trabalho iniciado em 2009 que pretendem ver reconhecido com a oficialização do traçado.

Este itinerário, também conhecido por Caminho da Geira Minhoto Ribeiro, foi percorrido por pelo menos 300 pessoas desde maio de 2017, estimando-se que o número cresça até 500 no corrente ano.