Información
Galicia

Neurocientista brasileira testa caminho Braga-Santiago

Información
03 Septiembre 2018 1665 votos
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

A neurocientista brasileira Cláudia Feitosa Santana de 48 anos 1Fotografia, sobre o Caminho Jacobeu Minhoto Ribeiro ou da Geira Romana e dos Arrieiros (Braga-Santiago de Compostela).

Uma neurocientista brasileira, que percorreu em bicicleta, no final de agosto, diversos troços do Caminho da Geira Romana e dos Arrieiros, que liga Braga a Santiago de Compostela, promete voltar para fazer o traçado completo a pé.

 

No regresso do Caminho Central Português de Santiago, Cláudia Feitosa-Santana, de 48 anos, decidiu fazer parte do novo traçado que liga as capitais do Minho e da Galiza, na distância de 240 quilómetros. “É um caminho maravilhoso, muito mais do que o português por Valença e Tui”, destaca.

Por isso, a peregrina, que vive em São Paulo, quer fazer o Caminho da Geira Romana e dos Arrieiros “na integra a pé, porque tem partes impossíveis de fazer de bicicleta”. Aliás, esta circunstância obrigou-a a seguir muitas vezes “por estradinhas alternativas”.

Entre 16 e 26 de agosto, Cláudia Feitosa-Santana - também licenciada em arquitetura, urbanismo e engenharia civil, e pós-doutorada em neurociência e comportamento – passou por localidades do traçado a propor para homologação como Codeseda, Soutelo de Montes, Pazos de Arenteiro, Cortegada, Castro Laboreiro, Portela do Homem e Braga.

Entre Pazos de Arenteiro e Cortegada “foi impossível seguir o traçado do caminho, por que tem muitas subidas. É muito difícil de fazer de bicicleta” e até Castro Laboreiro - “o dia mais difícil de todos” - fez um “misto de estrada e caminho”.

Cláudia Feitosa-Santana percorreu o caminho de Santiago pela primeira vez, a pé, em 2000 e regressou agora, mas de bicicleta. “Entre fazer a pé e de bicicleta foram 18 anos. É muito tempo e não consigo comparar. São muito diferentes”, diz a peregrina, que tem “uma relação especial com Santiago e com os caminhos”.

O Caminho da Geira Romana e dos Arrieiros (também conhecido como Caminho Jacobeu Minhoto Ribeiro) foi percorrido em 2017 por cem pessoas, estimando-se que o número cresça no corrente ano.

A Associação Codeseda Viva e a Associação do Caminho Jacobeu Minhoto Ribeiro coordenam a investigação histórica e patrimonial do traçado e sobre outros recursos necessários à validação deste caminho, um trabalho iniciado em 2009 que pretendem ver reconhecido com a sua homologação até ao Ano Santo Jacobeu de 2021.

Puedes seguir este artículo en; @cayetanaAT @FeijooGalicia @_MartaGonzalez_ #secretariademedios @pp @ppdeg #ppdegalicia @xunta #xunta #retegal #amtega #eleccionesxunta @IdiazAyuso @idiazayuso2019 #retegal #amtega #bng #psdeg #enmarea #ciudadanos #feijoogalicia #galiciafeijoo @TurismoGalicia @Turgalicia @TurismoGalicia1) @turismoriasbaixas @PresumeDGalicia

@ppdegalicia #turismogalicia #costadamorte #xunta #xuntadegalicia #pp #ppdeg #ppdegalicia #riasbaixas #riasaltas #costadamorte #islascies #ascatedrais #ribeirasacra #ribeirasacra #vigo #lavozdegalicia #lacozdegalicia #mermeleros #cloacasperiodismo #TEM_RistoMejide #RistoMejide #TEM #FeijóoConVox #GaliciaSuma #EspañaSuma #EvoMorales #Bolibia #galiciafeijoo #feijoogalicia #turismogalicia #FeijóoConVox.

@AIDADEHAYDEE33 #LeyDeMemoriaHistorica #MemoriaHistórica #MemoriaVerdadJusticia #VerdadJusticiaReparacion #EspañaVaciada
@clorenper @garxetdelilla @Cristin38362377 @JoseGarciazx @Luis_iure @lachochona1 @Adho12598420 @asdena95 @etsh_uah @UAHes #DerechosHumanos #TrataSeresHumanos @rafamarcvxii @TSXGalicia @Ruth_9372 @GuisanteHuertas @MONICA78321384 @FarreroAna @AVTDC3 @newstwtt @magnoliafergon @BigDataJurist #ComparteTuCaso @CasosReales_net #PremiosEconomistJurist #GLOBALEconomistJurist @informativoj @AgM0811 @JFerandezG @generoenaccion

#Fiscalia @fiscal_es #FiscalíaSuperior @juecesAPM @AFiscales @RFAI_AIAMP @IgnaciodeLucas3 @TSXGalicia @MinSeg #FiscalGeneral #FiscalSuperiorCyL @cejmjusticia #FiscalíaGalicia #FiscalGalicia #FiscaliaSantiago

Otros articulos relacionados.....